31.7.06

Amor Proibido

Ela Paulista,eu Mineiro 
Ela pós moderna, eu de esquerda 
Ela Yuppie, eu Hippie 
Ela sem calcinha sempre, eu adolescente 
Ela agnóstica, eu católico (afinal sou mineiro) 
Eu brasileiro, ela estrangeira (afinal ela é paulista) 
Eu Ouro Preto, Ela Nova Iorque 
Eu Fogão á Lenha, ela microondas 
Eu família, ela incesto 
Eu vestido, ela nua 
Eu violão, ela sampler (afinal ela é paulista)
Ela lanche, eu almoço (afinal sou mineiro)
Ela uma paixãozinha, eu amor eterno 
Ela apartamento, eu sítio 
Ela IRA!, eu Clube da Esquina 
Ela Baudelarie, Eu Balzac 
Ela Wally Salomão, Eu Ferreira Gular 
Ela o irmão, eu minha mãe

EU UM ROMANCE DURADOURO ELA UMA NOITE GOSTOSA 
Afinal ela é paulista Eu sou mineiro

10 comments:

Anonymous said...

Você é mineirinho? rsrs... delícia de texto.

Anonymous said...

Aê Tiagão...demais o Blog...parabéns cara. Vc é um GRande Poeta.

Anonymous said...

Olá, te conheci no Mar de Poesias e já sou uma especie de leitora assidua de suas coisas. Meus parabéns...
Será que teremos o prazer de ler coisas mais políticas aqui?

Anonymous said...

Quer ser meu mineiro? rs

Anonymous said...

;)

Anonymous said...

lirismo
cotidiano
moderno
ousado

parabéns

Anonymous said...

A prova cabal de que poesia pode sim ser feita com simplicidade e maestria.

Anonymous said...

muito bom

Babá said...

só sendo mineiro, ou paulista né (?!), pra entender...
ótimo...

Unknown said...

Excelente. Minha irmã me apresentou seu blog, pretendo voltar mais vezes.

abraço.