24.8.09

sutilezas safadas*

primeiro ato, soa a campanhia (eu tremo)
burt bacharach's geatest hits
desliza insolentemente na vitrola

segundo ato, [onde está o abridor?]
eu bebo.
eu bebo...
mas não desgrudo os olhos do teu an-
dar.
(desde sempre estive curioso pra ver se teus pés
são isso tudo mesmo
: e são)

terceiro ato, eu descobri a ver-
dade
cinco vezes mais cicatrizes neste corpo
que eu imaginava, mas gostei

quarto ato
eu paro e escrevo os secretos versos
que peço que não conte a ninguém:

menina linda
que luta
menina branca
que dança
mire teus olhos
neste pedaço de mim.




*este título eu adotei na marotagem, na mão grande, afinal quem sugeriu foi o poeta André Capilé, e eu gostei e agora é meu, perdeu preíbói.

7 comments:

Marcello Oliveira said...

garoto, bela poesia, essa coisa e menina linda que luta é de um doce na lingua danado...rs

abração

Lúcia - CE said...

Conheço teu trabalho através da comu do Bel, lá no orkut. Parabéns pelos dosi trabalhos. Beijo

Laura Assis said...

Você anda com a mão boa, Tiago. A segunda estrofe é, em especial, genial. :)

Espero que a série continue, tá ficando muito boa.

Mariana Rousseaux said...

To encantada, com esta em especial!!!!!
(ja tinha lido um livro seu)
Adorei seu trabalho, parabéns!!!!

anel said...

cacete, cacete, mil vezes cacete!

Anonymous said...

lindo, mil vezes lindo!!!!!!!!!!!!!!!!

Andre de Freitas Sobrinho said...

tenho comentários de ordem formal - como sempre - mas não vou pentelhar - muito menos ser pentelhado dessa vez.

mais um acerto, com acento (que me assento pra ver).

citação marota. na real, acho que devia roubar a coisa toda e transformar, mesmo, em título da jogada.