16.9.08

desculpe

desculpe baby se fui com muita sede
ao pote e enchi o copo
de esperanças risíveis,
me perdoe se baguncei teu cabelo
com minhas mãos carentes cheias
de movimentos quentes, carentes
desculpe baby se meu sorriso é cínico
cheio de tipo
estilo onírico
mineiro absorto
me perdoe se sou interesseiro, vagabundo
calhorda das palavras disfarçadas de boas intenções
desculpe baby
pelas segundas intenções de segunda categoria,
pois mesmo a carne de segunda é fraca
desculpe baby se encarno em mim
um personagem ridículo
cheio de trejeitos
clichê, todo blasé
que enfrenta a cara de pau como
esporte
sem porte
na sorte

desculpe baby
mas não resisti ao teu jeito
de sorrir
tua franja
que escondia as sobrancelhas
teu pescoço exposto

e versei no teu ouvido
pra te levar pra mim.

4 comments:

Dudu Costa said...

É meu velho! "Por que é que a gente é assim"... Fantástico!

ana said...

haha, filho da puta.

Anonymous said...

haha, filho da puta. [2]

Anonymous said...

indireta???? lol

da puta [3]