29.12.06

A morte espanta

foto: Sebastião Salgado

deitam folhas ásperas
os braços vicinais
entre o fruto flor boca
e a queda
a mão firme alterna
entre o susto
e desespero

mal sabe a dor cor
quem teme
a alma
acerta o beijo

a face
enrubesce

e a morte espanta

1 comment:

márcio p. said...

excelente. um feliz 2007 cheio de peosia!