30.6.11

horário de almoço

arrasa um corredor
com pressa.

faz-se de presa,
conta - fria:

[são 13 horas]

contra-relógio
resta rasgar roupas,
- derrubar cortinados.

espessa camada de óleo
abrilhanta corpo,
(possível ver antes
que se dobre em colunas)

provoca os lábios
do escravo, com os pés
: esmalte novo.

ofega, anela,
mas sobrevive.

A tempo de gastar seu latim:
- Cunnilingus!


2 comments:

Anonymous said...

humm... interessante.

Cláudia Costa said...

Como não gostar de poema tão requintado que, não bastasse o calor, ainda reaviva, de forma tão bem humorada e colocada, o latim !?