3.11.09

Top Coat

fosco a fossa, foste luz
apagaria teu sentido

torço tosco leito enrosca
teus pés na minha boca

sacia vontades extremas
no âmago, no imo esteiro

beijo e beijo escantilhado
procurando o brilho leito

mas tenso pescoço não relaxa
como a leve mão não se encosta
reflete lépido tarado
como a amada é casca grossa

crédito da foto, clique aqui.

4 comments:

Florbela said...

uá tá rél is Top Coat, poetry?

Marcus David said...

Eu descobri o que é Top Coat. Achei sensacional! Viva a poesia podólatra!!!!!!

Branca de Neve do Mal said...

finalmente alguém percebe TODA a beleza de les vernis!
;)

Andre de Freitas Sobrinho said...

"(...) enrosca / teus pés na minha boca". Enjambement precioso com imagem poderosa na sequencia.

"mas tenso pescoço não relaxa / como a leve mão não se encosta / reflete lépido tarado / como a amada é casca grossa".
Fecho sacado - não esperto, não cool... que de cu o mundo tá cheio - uso inteligente do vocabulário entre a crapulice da rua boêmia e a chatice punheta dos cabeçudos.

grande! grande!
isso sim fica de pé (ou pés, se preferir).
sutilezas, dessas aí, sempre! e sempre SAFADAS!