28.7.08

Para o Augusto, que vive de boa, numa barriga aconchegante

esses versinhos, versinhões, versiados,
acanhados aqui ficarão
até mamãe perceber e você nascer

não faltará pra este bebê
o que beber
de versos gelados
quentes
escaldados
sonhos
doces, salgados
beijos
abraços apertados
"gudi-gudis"
"bilu-bilus"
pink ou blue?

tipo assim
bebê,
vem que o mundo é teu
e vê se
abre o olho
senão o titio aqui
te versa

2 comments:

Anonymous said...

lindo! lindo! lindo! lindo!

o poeta e a poesia!

versa o menino
que eu te pego
de verso

ane(lise) freitas said...

na minha barriga, ele mora!